Retomada de decisões

” Não se preocupe, não vou tomar nenhuma medida drástica, a não ser continuar, tem coisa mais auto destrutiva do que insistir sem fé nenhuma? Ah, passa devagar a tua mão na minha cabeça, toca meu coração com teus dedos frios, eu tive tanto amor um dia.”

Caio Fernando de Abreu

Por vezes na vida temos que tomar pequenas decisões… aquelas atitudes que pouco ou nada mudam, aqueles detalhes que achamos não fazerem diferença… Pequenas decisões são as mais importantes pois quando as conseguimos ver, sentir … as maiores já foram tomadas e estas são aquelas que faltavam….

A muito eu venho pensando no que é necessário para ser feliz, o que era necessário para seguir em frente sem olhar para os lados. Mas quanto mais eu me pego a pensar mais difícil fica! E quando tem outras pessoas envolvidas a dimensão fica pior ainda.Não queria ter que decidir, entre perder ou machucar alguém,mas cada dia as coisas ficam tão pressionáveis e eu vou me sentindo pequena e doente. Não tenho forças para encarar o desprezo, nem a solidão. Isso é demais pra quem sonhou em apenas ter uma vidinha normal, casando constituindo família, sendo profissional. E mesmo com tudo as vésperas, apartamento comprado, alguns objetos escolhidos para compor o apartamento, as dúvidas só aumentam.Não por questões da minha cabeça ou do meu coração, mas por gestos que venho notando dia após dia… Eis que surge um raio de luz totalmente diferente, alegra os meus dias, se torna o cavaleiro do cavalo branco que a muito eu deixei de acreditar.Mas ainda incrédula não acredito que possa ser verdade e que isso pode acontecer comigo de maneira mais forte.

Desde que tudo vem ocorrendo comigo eu tenho medo de demonstrar meus sentimentos para as pessoas, e como já disse anteriormente tenho medo de machucar as pessoas que de mim se aproximam e termino por afastar. É tão ruim querer ter alguém que você idealiza e não poder ao menos chegar perto. Ou simplesmente nos momentos em que as pessoas mais precisam você não está pronto o suficiente para tomar suas próprias decisões. Está muito difícil viver, tem dias que eu me pergunto porque eu não estou só trocando passos e totalmente racional. Apaixonar-se é um sinal tão bom de que estamos vivos, mas com ele vem as dúvidas, os questionamentos, os planos, as trocas, as juras e as palavras. Mas quais foram as palavras que nunca disse? Eu te amo, eu te adoro, eu te quero? Eu me declaro, mas e viver tudo isso? Enfrentar pessoas que nunca quis bater de frente? O medo, o receio e a obediência paralisaram a minha vida a ponto de não mais conseguir olhar pra você sem desejar estar junto o resto da minha vida. E tem sido cada vez mais difícil tomar decisões, ao passo que me apeguei e que estou ficando sufocada de tanto sentimento. Desesperada por não conseguir dar o primeiro passo e prestes a seguir em frente sacrificando a mim mesma, os meus desejos, meus sonhos, a vida que sonhei de euforias. Eu quero tanto ver meu coração disparar de euforia, perder o ar com um beijo, sentir a brisa batendo no meu rosto e me arrepiar com misto de sensações maravilhosas. Eu já condenei e condicionei a minha vida feliz por uma infelicidade merecedora da minha fraqueza. Por que o tempo, somente ele, cura; se já não dói muito, viver pouco na doença? Eu queria tanto te arrancar das profundezas de onde foste atirado, trazer a uma vida de flores, a um mundo onde tudo é possível.Mas eu preciso de ajuda, e já não tenho mais coragem de me salvar da mulher que estou me tornando.

Mesmo agora enquanto escrevo essas palavras eu sinto meu coração doer tanto, tanto que dá vontade de arrancá-lo a toda força. Imaginando que poderia estar aqui me dando abrigo, com seuas palavras e acreditando que o amanhã será melhor que hoje. Mas só a solidão me consome, só o anseio e a vontade de ver novamente me traduz numa saudade sem fim. O que pode ser? Imaginar que brincaríamos no inverno, imaginar que beijos seriam roubados a todo momento. Oh! Quando me dou conta do que vou perder sem você… Imaginar que poderia estar feliz ao lado de alguém tão pouco complicado. Que joguete do destino, que mal gosto essa brincadeira que a vida me trás. Dostoievsky fala que “Quando é mais penoso compreender tudo, tomar consciência de todas as impossibilidades, de todos os muros de pedra; porém não se humilhar diante de nenhuma dessas impossibilidades, diante de nenhuma dessas muralhas se isso te repugna, chegar, seguindo as deduções lógicas mais inelutáveis, às conclusões mais desesperadoras, no tocante a esse tema eterno de tua parte de responsabilidade nessa muralha de pedra, se bem que esteja claro até a evidência que tu não estás aqui para nada, e em conseqüência mergulhares silenciosamente, mas rangendo deliciosamente os dentes, na tua inércia, pensando que não podes mesmo te revoltar contra seja o que for, porque não há ninguém em suma, porque isto não é senão uma farsa, senão uma falcatrua, porque é uma trapalhada, não se sabe o quê nem se sabe quem, porém que, malgrado todas essas velhacadas, malgrado essa ignorância, tu sofres, e tanto mais quanto menos compreendes.”

É fato que eu estou sendo covarde com tudo! Covarde com a minha vida, covarde,covarde, mil vezes covarde… Ignorante, alheia e egoísta! É nessa estrada que agora me dirijo, seguindo sem saber como e onde vou parar. Pensamentos ainda vão me corroer, até o momento de decidir. Se eu te amo eu quererei o melhor para sua vida, mesmo se for ao meu lado ou não. Só sei que hoje estou perdida sem mãos de acolhimento, com os pés cansados, com a vista turva e com sentimentos todos correndo nas minhas veias, cheia de vontades, desejos e recordações…

Preciso decidir, retomar, sentir o gosto da vida, e guiar-me ao paraíso! Talvez, sozinha eu retome as minhas decisões e veja que tem algo a nos esperar ali por diante…

Vou te amar não importa o que me aconteça!

Texto escrito ouvindo a song: Love Letter by BoA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s