Solidão acompanhada…

Eis me aqui,

Domingo a tarde e mesmo tendo compromisso com alguém, me sinto completamente só!

Pode parecer piada e muitos podem se perguntar do porque se sentir tão só quando se tem um noivo ou alguém em casa perto de você? Talvez você não tenha se tocado,mas essa é a pior das solidões.É quando você está no meio de “uma multidão” e ninguém te enxerga,não vê a sua essência, não vê quem você é de verdade! Muitas vezes nos mergulhamos na própria rotina e quando nos sobra um tempo nos pegamos sozinhos, entediados e muito tristes!

Hoje mesmo não queria ver ninguém e ao mesmo tempo sinto uma falta de boas risadas e uma roda de amigos, o pior que dói tanto que nada dessas coisas podem acontecer num dia como o domingo! =/ Mas a solidão acompanhada vem junto com a sensação de desprezo que por sua vez gera a auto piedade, que gera o complexo e que tem me gerado uma amargura e uma culpa tão grande…  Quantas vezes aquela sensação de que o relacionamento é aquele prato que você põe no microondas para esquentar.O fato é que quando você vai comer, o gosto não é o mesmo.É a própria pizza requentada, queijo borrachudo com gosto de sola de sapato!Quantos domingos você só na cama vendo televisão ou chorando diante de uma música que te faz lembrar o início da relação, onde o coração era tão mais forte e a ilusão usava óculos cor-de-rosa.

Nossa!Que dor arrebentando o peito, lado esquerdo paralisado, enjôo, vontade de vomitar tudo na cara do outro, de dizer que você está de saco cheio, de que isto não foi a vida que você sonhou…Vontade de cortar fotos, laços e tudo mais. E o que resta é você afogar suas ânsias, mágoas em bebidas e mais sofrimento!

Falta o amor com A maiúsculo, falta aquele sentimento de completude.Você se olha no espelho, mas cadê a imagem?Tudo vazio, tua alma te abandonou.Você se sente numa encruzilhada e pensa que é melhor o inimigo que você conhece.Então, resolve engolir os sapos, os sapinhos,as sapas e os sapões e fica ali no labirinto onde nenhum caminho te leva a qualquer lugar.
Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...Só que eu não aguento mais e não sei o que fazer, quanto mais penso em encontrar um sentido, percebo que nos tornamos egoístas e não conhecemos as verdadeiras necessidades do outro! Como diz Chico Buarque, “Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente”, mas isso tem se tornado uma constância e quando nos damos conta ela tomou conta dos nossos dias noites e madrugadas!

O grito de socorro é tão grande e alto mas , ninguém me ouve, ninguém me vê, ninguém enxerga a minha essencia, ninguém conhece como realmente eu sou! Sou de carne, osso, sentimentos,mas ninguém me viu assim.Sou flor da pele, sou emoção, fogo e amor, mas porque, porque nunca percebem isso de mim? Como isso começou? Como irá terminar?

Reverter,nada fácil!! Essa viagem dentro de mim deve se dar para encontrar o meu caminho de volta. É por muito dolorosa, mas necessária para voltar a encontrar o sentido da felicidade e libertar desses sentimentos que aprisionam a alma!

Texto Escrito escutando a Song: Sakurabito – Sunset Swish

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s